segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Super Super Lua

O que é um SuperLua, quando será  e como posso observar esta que é  maior Lua em mais de 6 décadas?  

O espectacular fenômeno será o maior desde 1948 onde a Lua estará 30% mais brilhante que o habitual.  Estará maior, porém esta medida não é perceptível sem instrumentos e com relação ao tamanho observado a olho nu, será praticamente do mesmo tamanha de uma Lua cheia habitual.  O evento será na segunda-feira 14 de novembro  de 2016 e certamente será muito 
Professor José-Dias. Astrofísico do Dep. de Física da UFRN (Foto Ana Silva)
belo. É  o resultado da Lua em sua posição máxima  da Terra.  A próxima vez que isto irá ocorrer será por volta de 2034.


"Super Lua" Não é um termo Astrofísico.  O nome científico do evento é  Lua no perigeu*,  mas claro que  'super Lua" é mais pegajoso e por isso mesmo  usado pela mídia para descrever  a posição particular de nosso satélite natural  em sua orbita eliptica  em torno da Terra.

 A Lua tem seu charme e mistérios além de inegável interesse cientifico. Responsável pelas marés personificada como divindade ou demônio. A Lua é importante para a vida na Terra. Sua origem ainda é um enigma.  Uma das hipóteses, a do  impacto gigante mostra que  a Lua cresceu
a partir de um disco equatorial circum-terrestre.  Porém a atual inclinação orbital lunar de cinco graus requer um processo dinâmico subsequente que ainda não é claro, como mostra artigo publicado este mês na revista Nature.  Além disso, a teoria do impacto gigante tem sido desafiada pela inesperada composição lunar que é bem conhecida.  A lua desafia  explicações teóricas ainda hoje.  Modelo de evolução das marés mostram que as perturbações solares na órbita da Lua induzem naturalmente uma grande inclinação lunar.   Outro fato curioso é a origem das anomalias magnéticas na Lua que permanecem inexplicadas  há mais de quatro décadas de sua descoberta.  Ou seja, ainda não sabemos quase nada sobre este pálido, misterioso e  inspirador corpo celeste.

*Perigeu é o termo dado para o ponto mais próximo que a Lua atinge em relação ao planeta Terra

E as previsões aconteceram . Engarrafamento e correria de ultima hora para vê-la. Links ao vivo de TV, rádios, surfistas, banhistas tudo misturado. Ponta negra estava eufórica, parecia reveillion. Cada um que queria fotografar a Lua no perigeu, a famosa super Lua. Gente de toda idade. Violão e tranquilidade. Viva Johannes Kepler e suas órbitas elípticas (baseadas nos dados de Tycho Brahe claro). Foi um sucesso astronomico o perigeu lunar de 2016.






Nenhum comentário:

Postar um comentário